Bilhetes Palácio de Versalhes

O Palácio de Versalhes, nos subúrbios de Paris, é uma das residências reais mais conhecidas do mundo. Outrora a casa do extravagante rei Luís XVI e da sua esposa Maria Antonieta, era um símbolo do poder absoluto da monarquia até à Revolução Francesa.

Horário de funcionamento

Como chegar

Place d'Armes, 78000 Versailles, França

A partir do centro de Paris, apanhe o RER (comboio urbano) C e saia na estação Versailles Château. Existem inúmeros parques de estacionamento à volta do palácio e seus jardins, por isso, conduzir é uma opção, se tiver essa possibilidade. Demora aproximadamente entre uma hora e uma hora e meia para conduzir desde Chartres ou Rouen.

Perguntas frequentes

Quais são as origens do Palácio de Versalhes?
O palácio iniciou a sua vida como uma modesta cabana de caça para o Rei Luís XIII, em 1624. Foi Luís XIV que decidiu torná-lo num palácio digno para alojar a realeza, e custou-lhe uma fortuna cumprir com essas altas expectativas. Ainda assim, a ideia era mostrar a França, e a todo o resto do mundo, o poder absoluto da monarquia. Entre os seus últimos habitantes estavam a icónica Maria Antonieta e seu marido, Luís XVI.
Porque é que a monarquia era tão pouco popular?
O palácio era uma grande fonte de revolta, tendo em conta as precárias condições em que a maioria dos franceses vivia, e tornou-se num dos fatores que deram origem à Revolução Francesa e levou ao fim do Ancien Régime (Antigo Regime) e da Família Real francesa. Luís XVI e Maria Antonieta foram decapitados, em 1793. Estes acontecimentos turbulentos levaram muitas zonas do palácio à degradação. No entanto, durante os séculos seguintes, existiram reparações, permitindo ao palácio voltar a ter a sua glória de outrora, desta vez enquanto um soberbo museu.
O que posso ver no Palácio de Versalhes?
Além do próprio palácio, cujo interior requintado espelha na perfeição a extravagância da monarquia francesa, há um grande número de lugares a visitar. Depois de ter visto divisões como a Sala dos Espelhos, a Galeria das Grandes Batalhas e os Apartamentos do Rei, vá até ao exterior. Os bosques incluem caminhos labirínticos à volta de sebes, estátuas e até anfiteatros. A Galeria dos Coches abriga as carruagens requintadas que eram usadas para transportar os membros da família real em visitas oficiais e passeios de ócio.
E as exibições temporárias?
Aproveite a oportunidade para conhecer os vários lados do palácio, os seus antigos inquilinos, e a história de França nas exibições temporárias, que são verdadeiramente únicas. Exposições passadas retrataram as experiências de visitantes dos séculos XVII e XVIII, a morte de Luís XVI e instalações de arte nos jardins. Faça questão de ver o que existe no momento, e, quem sabe, regresse para ver o que mudou.

O que deve saber

Bilhetes escalonados
Terá acesso a muita coisa com um bilhete de entrada geral, mas se quiser explorar a amplitude deste famosíssimo monumento, vale a pena informar-se de outras opções. Pode pagar para ter acesso separado à Propriedade de Trianon, uma casa de retiro nos terrenos circundantes onde a realeza se dirigia para escapar à turbulência da vida na corte. Um bilhete de «Passaporte» dar-lhe-á acesso ao Trianon, e ao resto do palácio e dos terrenos. Ou então, adicione uma visita à Academia Equestre de Versalhes, onde poderá descobrir os estábulos.
Evitar as filas
O Palácio de Versalhes é um dos monumentos mais visitados de França, pelo que faz sentido reservar bilhetes on-line de forma a evitar as filas no local, especialmente em época alta. Em dias muito movimentados, se tiver de esperar ou chegar cedo, experimente fazer uma visita ao parque antes de entrar. Pode também jantar num dos muitos restaurantes e cafés no local, e comprar lembranças na loja de presentes.
Atividades perto do palácio
Versalhes é um lugar maravilhoso para escapar ao movimento de Paris central, e há imensas coisas a disfrutar para os amantes do ar livre. Opte por um passeio a pé ou de bicicleta à volta de parque e pare para fazer um piquenique com uma baguete e um bom queijo francês. Pode também descobrir os bosques nas proximidades (uma ótima oportunidade para uma fotografia para partilhar a sua viagem on-line) ou relaxar enquanto anda num barco a remo no Grande Canal, e admirar as magníficas fontes que são, elas próprias, obras de arte.

Nas redondezas

A aldeia de Versalhes
A aldeia perto do palácio existe pelo menos desde o século XI, mas foi apenas quando o palácio foi construído que foi realmente posta no mapa. Neste momento, encontra-se incorporada em Paris, e tornou-se num subúrbio rico. Faça questão de visitar locais maravilhosos, como o Hôtel de Ville do século XIX, e a Catedral de São Luís. Se está numa viagem romântica, pode tirar uma selfie com o seu parceiro no Templo do Amor, uma construção de 1778.
A aldeia de Versalhes

The village of Versailles. Ilona Bicker / Shutterstock.com

Paris Central
A capital francesa está no topo da lista das cidades mais visitadas do mundo, e em seu direito. Faça questão de subir a Torre Eiffel para uma vista única da cidade, incluindo os Campos Elísios e os arranha-céus de La Défense à distância. Não perca a histórica Catedral de Notre-Dame, uma das estruturas mais famosas do mundo, e descubra as profundidades escondidas das assustadoras Catacumbas.
Paris Central

Central Paris

Parques de Paris
Uma visita aos arredores de Versalhes pode inspirá-lo a explorar ainda mais os soberbos espaços verdes oferecidos por Paris. O Jardim do Luxemburgo acolhe o Senado Francês e cobre 25 hectares de espaço verde. Pode jogar ténis ou xadrez ao ar livre, e experimentar os petiscos nas pastelarias locais. O Parque de Belleville localiza-se no topo de uma colina, e é excelente para mais vistas estonteantes da cidade, enquanto que o Bosque de Vincennes tem um jardim zoológico e um jardim botânico.
Parques de Paris

Paris parks